Combate ao mosquito Aedes Aegypti não pode parar - Prefeitura de Cabreúva
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
                

        
        
        

        
        
        
        
        
        

        
        

        
        

        
        
        
                        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
          
        
        
        
        
        
        
        
        
        

		
		


    

Ir para o conteúdo

Tamanho do Texto

Contraste

Cadastre e receba
nossa newsletter:

Cabreúva

Notícias - Home

15 ABR

Combate ao mosquito Aedes Aegypti não pode parar


                A pandemia de covid-19 não impede que o mosquito Aedes aegypti continue proliferando e causando risco de transmissão de dengue, chikungunya e zika. Os cuidados para evitar casos destas doenças devem ser redobrados neste período crítco, onde o sistema de saúde apresenta-se sobrecarregado.

            Em um levantamento feito pela equipe de controle do vetor no começo deste ano, o resultado indicou que, de cada 100 imóveis visitados, 13 tinham focos do Aedes aegypti, o que indica uma alta infestação nas áreas residenciais. 

            Como o Aedes aegypti é um mosquito com afinidade pelas pessoas, encontrando criadouros sobretudo nos quintais e alimento (sangue) nos moradores destes imóveis, é imprescindível que cada um colabore mantendo seu imóvel livre de recipientes que possam acumular água.

            Como os ovos colocados nos recipientes (mesmo secos) podem gerar mosquitos após 9 dias da postura na presença de água, se cada morador pelo menos uma vez por semana vistoriar seu imóvel (sobretudo o quintal), eliminando qualquer material que possa acumular água, este ciclo de porliferação do vetor é quebrado.

Algumas dicas úteis para evitar água parada em recipientes:

            ---Lonas ou plásticos para cobrir materiais: deixá-los bem esticados.

            ---Pneus: mantê-los secos, em local coberto, até correto destino final.

            ---Latas, plásticos, sucatas, garrafas: se for guardá-los, devem estar secos e de boca para baixo e/ou em recipientes fechados até que sejam destinados para reciclagem ou reuso adequado.

            ---Pratos de plantas: se possível, evitar seu uso ou mantê-los furados, com areia até a borda ou bem ajustados (sem vãos) aos vasos.

            ---Reservatórios de água: mantê-los em recipiente bem tampado (tampa ou tela milimétrica) e procurar esgotar ou usar toda a água pelo menos uma vez por semana.

            ---Plantas aquáticas: trocar a água pelo menos uma vez por semana, lavando o interior do recipiente com bucha.

            ---Reservatórios de água: mantê-los bem vedados, com tampa ou tela milimétrica, e trocar totalmente a água pelo menos 1 vez por semana.

Com a colaboração de todos podemos evitar infestações e casos de dengue, chikungunya e zika vírus.

Compartilhar :
Twitter
Imprimir
Fonte: Secretaria da Saúde
Autoria: Comunicação
» Todas as notícias

Ultimas Notícias

30 NOV

Escola promove encerramento do projeto 'Era Uma Vez'

30 NOV

Feira Cultural traz protagonismo negro e o empoderamento de crianças através da literatura infantil

29 NOV

Prefeitura premia professoras vencedoras do Educab 2022

Reportar erro!

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente
Cabreúva
Prefeitura Municipal de Cabreúva - Rua Floriano Peixoto, 158 - Centro - Cabreúva - SP
Todos os direitos reservados © 2022 - Desenvolvimento Imagenet Tecnologia.