Agente comunitário: o vínculo entre a população e a Saúde - Prefeitura de Cabreúva
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
                

        
        
        

        
        
        
        
        
        

        
        

        
        

        
        
        
                        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
        
          
        
        
        
        
        
        
        
        
        

		
		


    

Ir para o conteúdo

Tamanho do Texto

Contraste

Cadastre e receba
nossa newsletter:

Cabreúva

Notícias - Home

20 DEZ

Agente comunitário: o vínculo entre a população e a Saúde


Atualizado em 07 Jan 2020 às 10h

Há quase cinco anos, eles percorrem a cidade e visitam casa a casa os moradores das regiões do Bananal, Vale Verde, Centro, Pinhal e Vilarejo.

 

Eles são os agentes comunitários de saúde, que têm a missão de promover a saúde dos moradores e ser um elo entre o “postinho” e a população dos bairros onde atuam. Mas ainda há quem resista em abrir as portas para esses incansáveis profissionais, que não desistem e muitas vezes caminham quilômetros por dia para atender seus pacientes.

 

Esse profissional, também chamado de ACS, faz parte da estratégia de saúde da família (ESF), prevista na Política Nacional de Atenção Básica. Em Cabreúva, as primeiras equipes foram formadas em 2015, na gestão do prefeito Henrique Martin. Atualmente, a cidade conta com o trabalho de 29 ACSs.

 

A secretária de Saúde, Rita Hollo, lembra que esses profissionais têm um papel importante no acolhimento, especialmente daquelas pessoas em situação de vulnerabilidade. “Eles criam e estreitam os vínculos entre o conhecimento técnico e o saber popular. E possibilitam que as necessidades da população cheguem à equipe de profissionais da unidade de saúde”, reforça.

 

O trabalho dos agentes comunitários também tem sido muito importante na prevenção e combate do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika. “Eles já incorporaram na rotina a busca ativa por criadouros e as orientações para prevenir a doença”, destaca Rita.

 

Mas, mesmo após tanto tempo nas ruas, algumas pessoas ainda desconhecem a figura e o trabalho do agente de saúde e recusam o atendimento. É comum o profissional ouvir do morador que não pode atendê-lo ou que tem plano de saúde particular e não precisa do postinho.

 

O que esses moradores não sabem, é que o trabalho do ACS vai além de uma simples visita: eles conversam, ouvem, observam a família, fazem um diagnóstico, dão orientação conforme a necessidade de cada pessoa e estão conseguindo melhorar a qualidade de vida da população.

 

VISITAS E SOLIDARIEDADE 

 

As visitas dos agentes comunitários são mensais. Mesmo que ninguém da família tenha problemas de saúde, ela vai continuar sendo assistida. Há casos, porém, que as visitas podem ser semanais. Pacientes prioritários, como acamados, idosos, hipertensos, diabéticos, crianças até 3 anos ou em situação de vulnerabilidade, por exemplo, precisam de acompanhamento mais frequente.

 

Pacientes como dona Odete Rodrigues, de 74 anos, que mora na Barrinha, área rural da cidade. Toda semana ela recebe o agente comunitário Flávio Alves, da equipe da USF Vale Verde, sempre com um sorriso no rosto. “Até que enfim você apareceu”, disse ela, na visita desta semana.

 

Flávio acompanha Odete há cerca de dois anos, sempre com uma bolachinha ou uma fruta em mãos. Ela tem dificuldade de locomoção e vive sozinha desde que o marido morreu há alguns meses. “Venho toda semana, vejo se ela está comendo, se está precisando de alguma coisa. Quando o médico está na unidade, trago ele junto pra examiná-la”, conta o agente.

 

Depois de alguns minutos de conversa, Odete chora ao falar de sua situação: vive sem nenhuma renda, não tem condições de trabalhar, não recebe a pensão do marido por um erro do cartório, mora de favor numa pequena casa e os filhos nunca aparecem. Só uma neta costuma visita-la no final de semana.

 

“É sempre assim. A gente fica tocado”, se emociona Flávio, ex-fiscal tributário e que está há quase cinco anos nesse trabalho. “É uma situação complicada. Apesar de não fazer parte do meu trabalho, eu sempre trago alguma coisa pra ela comer. Às vezes, venho no fim de semana com minha mulher e trago alguns mantimentos. É questão de humanidade.”

 

Perto dali, outro encontro confirmou a importância da frequência das visitas em alguns casos. Quando Flávio chegou, o paciente Odilon Nascimento, de 85 anos, estava sentado na varanda. Ao entrar na casa, sentiu um forte cheiro de gás. Odilon havia esquecido de acender o fogo, mas o gás estava aberto.

 

“Ele também vive sozinho. É viúvo há mais de dez anos e o único filho mora em São Paulo”, comenta o agente, que tem ajudado Odilon no tratamento de câncer de próstata. “Como ele não sabe ler bem e precisa tomar muitos remédios, a gente separou cada medicamento em um copinho e colocou um papelzinho com o horário que deve ser tomado. Além disso, ele adora conversar, contar histórias. A gente acaba se transformando num amigo.”

 

CONHEÇA AS EQUIPES DE ACS DE CABREÚVA:

 

USF BANANAL

Alesandra Leme da Silva

Elenice Honório

Esdra Silmara Zambelli

Gislaine Teixeira Flora

 

USF VALE VERDE

Flávio Alves

Lucas Prado

Angela Minotti

Claudio Bettega

 

CS3 (USF CENTRO)

Arthur Spina Maron

Daniel Nunes da Silva

Katy Stefanie Paulino Ribeiro

Patricia Carolina Barros Santana

 

USF VILAREJO 

Beatriz Fatina Pinetti

Daniella Christina Rodrigues Galioti Domingues

Ericka de Oliveira Pinto

Hiara Pereira  dos Santos

Iracema Ribeiro dos Santos

Juliana Pinetti Martins

Leandro Vinicius Torres Veras

Luciana Aparecida Mota de Moraes

Milene Patrícia da Silva Dias

Nathália de Souza Costa

Rosaura Maria Mancini da Conceição

Tiária Nunes Nogueira Feitosa

Vera Lucia K. Hirata da Conceição

 

USF PINHAL 

Ariane Favorato Rosa

Renata Juliana de Oliveira Santolica

Nilce Cristina Batista Silva

Debora Vargas de Souza

Compartilhar :
Twitter
Imprimir
Assuntos relacionados: agente comunitáriosaúde
» Todas as notícias

Ultimas Notícias

23 JAN

Concurso público: Prefeitura divulga resultado final

23 JAN

Saldão do Comércio Local recebe inscrições até dia 10/02

22 JAN

Cursinho social pré-vestibular tem inscrições abertas

Reportar erro!

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente
Cabreúva
Prefeitura Municipal de Cabreúva - Rua Floriano Peixoto, 158 - Centro - Cabreúva - SP
Todos os direitos reservados © 2020 - Desenvolvimento Imagenet Tecnologia.